Introdução à CLI

O Yarn dispõe de uma série de comandos que te ajudam em vários aspectos do seu pacote do Yarn, incluindo instalação, administração, publicação, etc.

Embora todos os comandos estejam disponíveis aqui, em ordem alfabética, alguns dos comandos mais populares são:

  • yarn add: adiciona um pacote para uso no seu pacote atual.
  • yarn init: inicializa o desenvolvimento de um pacote.
  • yarn install: instala todas as dependências definidas no arquivo package.json.
  • yarn publish: publica um pacote em um gerenciador de pacotes.
  • yarn remove: remove um pacote que não está sendo usado do seu pacote atual.

Comando padrão

Executar yarn com nenhum comando adicional irá executar yarn install, passando adiante quaisquer flags que você definiu.

Scripts definidos pelo usuário

Executar yarn <script> [<args>] irá executar um script definido pelo usuário. Saiba mais em yarn run.

CLIs instaladas localmente {#locally-installed-clis.toc}

Executar yarn <comando> [<args>] irá executar o comando caso sua CLI esteja instalada localmente no projeto. Dessa forma, você não precisa configurar scripts personalizados para casos de uso simples.

Concorrência e --mutex

Quando se executa múltiplas instâncias do Yarn no mesmo servidor, você pode garantir que apenas uma instância seja executada por vez (e evitar conflitos) usando a flag global --mutex seguida de file ou network.

Ao usar file, o Yarn irá ler/escrever um arquivo .yarn-single-instance no diretório de trabalho atual por padrão. Você também pode definir um nome de arquivo alternativo ou global.

--mutex file
--mutex file:/tmp/.yarn-mutex

Ao usar network, o Yarn criará um servidor na porta 31997 por padrão. Você também pode definir uma porta alternativa.

--mutex network
--mutex network:30330

Mostrando resultados mais detalhados com --verbose

Executar yarn <comando> --verbose irá mostrar maiores detalhes (saída verbosa) sobre a execução do comando (pastas criadas, arquivos copiados, requisições HTTP, etc.).