Introdução à CLI

O yarn fornece uma série de comandos de linha de comando para te ajudar com vários aspectos do seu pacote do yarn, incluindo instalação, administração, publicação, etc.

Enquanto todos os comandos estão disponíveis aqui, em ordem alfabética, alguns dos comandos mais populares são:

  • yarn add: adiciona um pacote para uso no seu pacote atual.
  • yarn init: inicializa o desenvolvimento de um pacote.
  • yarn install: instala todas dependências definidas no arquivo package.json.
  • yarn publish: publica um pacote para um gerenciador de pacotes.
  • yarn remove: remove um pacote que não está sendo usado do seu pacote atual.

Comando padrão

Executar yarn com nenhum comando adicional irá executar yarn install, passando adiante qualquer “flag” definida.

User-defined scripts

Running yarn <script> [<args>] will run a user-defined script. See yarn run.

Locally installed CLIs {#locally-installed-clis.toc}

Running yarn <command> [<args>] will run the command, if it is matching a locally installed CLI. So you don’t need to setup user-defined scripts for simple use cases.

Concorrência e --mutex

Quando se executa múltiplas instâncias do Yarn no mesmo servidor, você pode garantir que apenas uma instância seja executada por vez (e evitar conflitos) usando a flag global --mutex seguido de file ou network.

Ao usar file, o Yarn irá ler/escrever um arquivo .yarn-single-instance no diretório de trabalho atual por padrão. Você também pode definir um nome de arquivo alternativo ou global.

--mutex file
--mutex file:/tmp/.yarn-mutex

Ao usar network o Yarn criará um servidor na porta 31997 por padrão. Você também pode definir uma porta alternativa.

--mutex network
--mutex network:30330

Verbose output with --verbose

Running yarn <command> --verbose will print verbose info for the execution (creating directories, copying files, HTTP requests, etc.).